{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1656095153, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ "7b17fb0bd173f625b58636fb796407c22b3d16fc78302d79f0fd30c2fc2fc068" ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 1.99 } } ] "test_event_code:" "TEST15652" }
 
IMG_1757.JPG

Dra Bruna Tavares

CRM/SP 172573

Há um pouco mais de 10 anos a medicina entrou na minha vida de forma bem inesperada. 


Eu planejava ser advogada até então...
Mas era bolsista de um bom colégio, e o diretor me pediu para prestar prova de Medicina na UEPA, a estadual do Pará, aonde eu morei muitos anos. 
Como na UEPA não tinha direito e eu tinha uma imensa dívida de gratidão, decidir aceitar. E, com a graça de Deus, passei.
As aulas de medicina iniciaram 2-3 meses antes da última prova da federal, aonde eu prestava prova para Direito. 
Foi o suficiente para eu entender que ali era o meu lugar.
Tenho certeza que era Ele me mostrando o meu caminho. 

Durante a faculdade passeei por várias especialidades. E gostei demais da maioria delas. 


No 3o ano fiz minha iniciação científica, sobre hanseniase. E passei a ter contato com a Dermatologia. 
Foi “paixão a primeira pinta”... rs 


Naquela época o estudo da dermatoscopia estava iniciando, mas me deixou completamente fascinada - e ainda deixa, é claro. 

A partir de então não larguei mais a Dermato. 
Após terminar a faculdade, trabalhei um ano para conseguir juntar algum dinheiro - Sim, minha família não tinha condição nenhuma de me ajudar nesse sentido - E vim para SP fazer dermato e cosmiatria. Fiz 3 anos de curso de pós-graduação e um bom número de cursos, congressos e workshop para adquirir o máximo possível de conhecimentos. - que seguimos fazendo o resto da vida se quisermos estar atualizados e oferecer o melhor ao nosso paciente. 

Sem dúvida, são anos de abdicação, de muito estudo, de distância da família, de pouco convívio social, de noites mal dormidas e fim de semana trabalhados... 
Mas não me arrependo em absolutamente nada.  


Sei o quanto todas essas etapas foram importantes e acredito que ter passado por mundos tão distintos (das doenças de pele amazônicas às medições cefalométricas de modelos para deixá-las ainda mais belas) me torna uma profissional melhor, mais completa. 

IMG_1639.JPG

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

Sei que estou aonde deveria estar. Amo fazer dermato, amo cuidar dos meus pacientes. 

E hoje entendo a importância que essa ciência tem na vida dos meus pacientes, seja o paciente com uma lesão no pé há mais de 10 anos que conseguimos diagnosticar, seja a paciente que não enxerga no espelho a beleza que a representa e eu posso ajudar sem a transformar num rosto de linha de produção.

"Acredito na beleza em todas as suas formas e no poder de transformação que ela tem. De dentro para fora e de fora para dentro também.