{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1656095153, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ "7b17fb0bd173f625b58636fb796407c22b3d16fc78302d79f0fd30c2fc2fc068" ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 1.99 } } ] "test_event_code:" "TEST15652" }
 

Luz intensa pulsada (LIP)

Vários estudos demonstram que a luz intensa pulsada é capaz de promover efeitos benéficos como: rejuvenescimento da pele, por proporcionar aumento na espessura, estimular a produção e reorganizar uniformemente as fibras colágenas e elásticas (responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele). Além disso, aumenta a atividade dos fibroblastos (células da derme responsáveis pela secreção das fibras de elastina e de colágeno).

 Com isso, a aplicação da luz pulsada na pele envelhecida provoca a redução de telangiectasias (microvasos), rubor e vermelhidão. Também proporciona melhora da aparência de rugas finas e grossas, da textura e aspereza da pele, na redução do tamanho de poros e na secreção de sebo, na elasticidade, na redução da elastose e na diminuição de ceratoses actínicas e manchas.

(fonte do texto: SBD: https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/procedimentos/luz-intensa-pulsada/17/)

Para tratar manchas

Para tratar rosácea

Para acne

 

Para tratar manchas

Essa tecnologia, quando bem utilizada, permite realizarmos o tratamento de manchas solares (melanoses) e sardas.

 

No caso das manchas solares e das sardas, o alvo dessa luz é a melanina, que está aumentada nas lesões e atrai o disparo, o que vai promover a sua destruição.

 

Em geral, são necessárias 5-6 sessões de tratamento, mas os resultados podem aparecer em menos tempo. 

 

É importante ressaltar que para se conseguir bons resultados com segurança, o tratamento deve ser realizado por médicos capacitados para a correta aplicação da tecnologia.

manchas.jpeg

Para tratar rosácea

 

A rosácea é uma doença dermatológica comum que afeta principalmente regiões da face como nariz, bochechas, testa e queixo. É uma doença vascular inflamatória crônica, com períodos de remissões (melhora) e exacerbações (piora), também chamada erroneamente de “acne rosácea”, pois a acne é uma doença da glândula sebácea, e não vascular como a rosácea. 

 

O rosto vermelho, surgimento de vasos e lesões como pápulas (bolinhas) e pústulas (bolinhas com pus) são causa de grande incômodo aos indivíduos que possuem esse quadro.

 

Por se tratar de uma doença crônica, seu acompanhamento e tratamento devem ser mantidos.

 

A LIP é um dos tratamentos indicados para o controle dos sintomas da rosácea. Seu  uso auxilia em diminuir os vasinhos e também a inflamação local. Via de regra, as formas leves respondem rapidamente à terapia (4-6 sessões), e em casos mais avançados ou refratários pode haver a necessidade de mais sessões. 

 

O uso da LIP deve ser associado ao tratamento clínico. E reforço  que apesar de oferecer excelentes resultados, o tratamento é para controle e não  cura da doença.

rosacea.jpg
 

Para acne

A acne também pode ser tratada com eficácia utilizando a LIP. A porfirina,  que é uma molécula produzida pela bactéria propionibacterium, absorve a luz intensa pulsada, produzindo um efeito de foto inativação da bactéria. Além disso, o stress oxidativo age diminuindo e secando a acne, que tende a desaparecer em pouco tempo.

 

Outros possíveis benefícios: melhora da textura da pele, estímulo a neocolagênese, atenuação das manchas e cicatrizes.  

 

Geralmente associamos ao uso de peelings e realizamos 1 sessão mensal. 

O tratamento deve ser realizado  em conjunto com o tratamento  clínico.

acne.jpg